PUB

Capa do jornal "Bombeiros de Portugal"

Director: Rui Rama da Silva

segunda-feira,

23/07/2018

14:43

A culpa é do mensageiro

11/05/2018 14:49:14

Passa-se tantas vezes que nem nos devíamos admirar por voltar a acontecer. Nesta história dos incêndios florestais, da falta de meios e da falta de tantas outras coisas os bombeiros correm o risco de ser apontados como culpados no final, ou seja, o mensageiro, os bombeiros, que andaram anos a fio a lançar alertas e a chamar a atenção para as dificuldades afinal são os culpados… São muitos os figurões apostados nisso e o desplante é que quem o diz são precisamente muitos dos que deviam responder pela situação, por que tinham responsabilidade que negligenciaram ou de que se demitiram, e há até quem diga que deviam ser eles a assentar o dito no mocho.

No fundo, como tínhamos razão no que fomos dizendo, e destapámos a careca de muito boa gente de que devia ter a coragem de assumir as suas responsabilidades e falhas em vez de cobardemente tentar passar a bola para o lado dos bombeiros.

Mudando de assunto mas para falar de outro disparate nem queria acreditar quando comecei a ver companheiros nossos a receber multas individuais quando conduziam ambulâncias de socorro em marcha de urgência. Alguns, aí de Lisboa por exemplo, podem até receber mais de 10 por dia e só o expediente para justificar tudo isso há de ocupar-lhes boa parte do dia em vez de andarem na rua a prestar socorro.

Os mangas de alpaca pelos vistos continuam a mandar nisto tudo e pelos vistos não é só lá por Lisboa que se passam esses disparates. Foi a história das cores das novas PEM que também deu estrilho e ninguém percebe a razão a não ser com os mesmos burocratas e mangas de alpaca de sempre.

Estamos já a apagar fogos todos os dias. Uns dizem que o que se passou em 2017 não se vai repetir e todos o desejamos. Só não percebemos é como se vai passar dos desejos à realidade. Uma coisa é certa perante todas as trapalhadas que andam por aí à volta. Os bombeiros vão lá estar sempre e vão dar o peito às balas como sempre também. Prognósticos só no final do jogo como dizem os comentadores da bola. Mas uma coisa podem ter como certa, os bombeiros nunca viram as costas, aliás têm costas bem largas para os disparates que para aí dizem, e mesmo que maltratados e injustiçados por coisas que não fizeram não deixarão de responder.

 

PUB